Humanize

Role a página para
saber mais

Filantropia estratégica como uma das respostas para auxiliar na transformação do ambiente de empreendedorismo de impacto

Acreditamos em investimento estratégico e educação empreendedora para um cenário mais favorável aos negócios de impacto socioambiental

Quando se trata de Empreendedorismo e Negócios de Impacto Socioambiental (NISA), hoje a realidade do Brasil aponta para uma falta de negócios escaláveis, bem como para um ambiente pouco favorável ao empreendedorismo. Os desafios se tornam ainda maiores quando envolvem iniciativas que trabalham com as cadeias da sociobiodiversidade.

Com o objetivo de contribuir para um ambiente mais favorável para os negócios de impacto, o humanize defende o investimento estratégico e a educação empreendedora. Além disso, trabalhamos com parceiros do ecossistema para fortalecer iniciativas de financiamento estratégico e apoiar a pré-aceleração e a aceleração de negócios sustentáveis.

Atuamos dessa maneira porque acreditamos que a filantropia estratégica é uma das respostas para transformar, para melhor, o ambiente de empreendedorismo de impacto. Nesse sentido, trabalhar em parceria abre caminho para que outros capitais, advindos de agências multilaterais e dos setores público e privado, possam se juntar e completar esse ecossistema.

Portfólio

Parte desse ecossistema, o humanize marca seu portfólio com diversas iniciativas que se fortalecem a partir do trabalho colaborativo. No ciclo 2019-2021, o programa Empreendedorismo e NISA reuniu 32 projetos, que foram executados principalmente no Amazonas, no Pará, na Bahia e no Rio de Janeiro.

No mesmo período, os nossos parceiros implementadores foram responsáveis por resultados como: mais de 100 jovens, ligados ao meio rural, capacitados no recorte de empreendedorismo; mais de 300 produtores e extrativistas com acesso a crédito; e mais de 600 produtores e extrativistas capacitados no cenário em que o programa atua. Esses números foram conquistados por meio de apoio a ações como aceleração de negócios de impacto e fomento a organizações intermediárias.

Dois bons exemplos, que integram o portfólio do instituto, são o Centro de Empreendedorismo da Amazônia e a AMAZ Aceleradora de Impacto.

O Centro de Empreendedorismo da Amazônia atua na promoção e articulação de negócios sustentáveis na Amazônia. Além de contribuir institucionalmente com o Centro, o humanize é um dos apoiadores do programa Amazônia UP. Com foco em floresta, biodiversidade e uso do solo, o programa tem como público-alvo os estudantes de escolas técnicas, universitários e recém-formados.

Os modelos de negócios apoiados têm foco nas cadeias produtivas prioritárias do Pará, incluindo açaí, cacau e pesca. O Amazônia UP é realizado em quatro etapas. Tudo começa com a divulgação da oportunidade, o que vai resultar na seleção dos modelos de negócio a partir dos critérios: inovação, viabilidade, sustentabilidade e aderência. A terceira etapa envolve as oficinas, um período em que os empreendedores vivem mentorias, vivência na floresta, iniciativas de psicologia positiva e debates, além de estruturarem seus modelos de negócio. A última fase é chamada de Summit e consiste nas apresentações das startups e seus protótipos. É nessa fase em que os empreendedores apresentam os protótipos de seus negócios aos possíveis investidores.

O segundo caso de iniciativa que é inspiradora e que integra o portfólio do humanize é a AMAZ Aceleradora de impacto. Depois de pouco mais de dois anos acelerando negócios de impacto na Amazônia Legal, período em que recebeu o apoio do humanize e de parceiros do nosso ecossistema, o Programa de Aceleração da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA) se transformou, em 2021, na AMAZ.

Os parceiros que já atuavam conosco no Programa de Aceleração - Instituto humanize, Fundo Vale, Instituto Clima e Sociedade, dentre outros - são também co-fundadores da AMAZ. Juntos, entendemos, a partir da experiência com a aceleração, a maturidade da iniciativa para se transformar em uma aceleradora de negócios de impacto na Amazônia. Em meio a condições extremamente desafiadoras e um ecossistema de impacto ainda nascente, os empreendedores enfrentam todo tipo de dificuldade para alavancar seu negócio na Amazônia. O papel da AMAZ é apoiar esse empreendedor com capital, conhecimento e conexões. Indiretamente, acredito que estamos ajudando também a criar esse ecossistema de impacto e inovação na região

Mariano Cenamo, Diretoria executiva e Gestão institucional da AMAZ

Entender a AMAZ passa pela origem da iniciativa, quando a PPA reunia todas as questões envolvendo aceleração. A plataforma nasceu para ser catalisadora e possibilitar a construção de soluções inovadoras focadas no desenvolvimento sustentável da Amazônia. Tudo isso junto a empresas e ao setor privado, por meio da estruturação de estudos, parcerias e fomento ao ambiente de negócios de impacto – o que passou a oferecer mais soluções para os empreendedores da região amazônica.

Portanto, a AMAZ nasce com um aprendizado de dois anos de estrada, tendo acelerado 30 negócios, investido em vários deles e entendido as peculiaridades e as diversidades desse ecossistema na Amazônia. Iniciativa do IDESAM e diversos parceiros, entre eles o humanize,  a iniciativa fomenta novos modelos de desenvolvimento para a Amazônia. O trabalho acontece por meio da aceleração e investimento em startups e empreendedores cujas atividades contribuem para manter a floresta em pé, bem como para valorizar saberes tradicionais e gerar trabalho e renda para suas populações.

Com um nome que homenageia a Amazônia ao mesmo tempo que faz referência ao verbo amar, a AMAZ tem como objetivo desenvolver e identificar soluções tangíveis e inovadoras para a conservação da biodiversidade e recursos naturais, assim como garantir a qualidade de vida das comunidades da região.⠀

Veja nossos casos