Humanize

Role a página para
saber mais

O programa Empreendedorismo e Negócios de Impacto Socioambiental (NISA) estimula um ambiente mais favorável para os negócios de impacto socioambiental no Brasil, com destaque para iniciativas que trabalham com negócios inclusivos estruturados a partir de cadeias produtivas da sociobiodiversidade.

Por meio da educação empreendedora, geração e disseminação de conhecimento, contribuímos para o desenvolvimento de empreendedorismo inclusivo, a valorização de saberes ancestrais e a economia da floresta em pé.

Além do foco na formação do indivíduo e suas potencialidades, o programa também direciona esforços para fomentar o ecossistema de negócios, mapeando oportunidades para uma jornada de transformação sistêmica. Existem alguns obstáculos que dificultam que negócios de impacto socioambiental ganhem escala, como: dificuldade de conectar modelo de negócio e desenvolvimento sustentável; falta de apoio e informação sobre o ciclo do negócio; ambiente empreendedor com pouca abertura para negócios sustentáveis; ausência de políticas públicas que incentivem, de forma adequada, iniciativas que abordam cadeias da sociobiodiversidade; baixo volume de aceleradoras e incubadoras inovadoras e focadas nos empreendedores de impacto; dificuldade em encontrar intermediários que auxiliem em questões de capacitação focada em empreendedorismo; e alta complexidade quando se fala de acesso aos financiamentos tradicionais.

Conexões em rede

Trabalhar em parceria está no DNA do humanize e é inevitável para promover escala na área de Empreendedorismo e NISA. Atuar de forma colaborativa potencializa recursos e competências, maximiza o impacto e o ganho de escala das iniciativas apoiadas, e propicia o compartilhamento de conhecimento entre as organizações e pessoas envolvidas.

Nesse sentido, consolidar parcerias duradouras é parte do nosso modelo de realizar investimento filantrópico estratégico. Essa valorosa engenharia alonga os braços dos envolvidos, fazendo com que superem desafios que não poderiam enfrentar sozinhos.

Acreditamos, e cada vez mais, que a filantropia estratégica é a resposta para gerar a transformação que almejamos tanto no programa, quanto em diversos temas no Brasil e no mundo. Parcerias abrem caminho para que outros capitais, advindos de agências multilaterais e dos setores público e privado, possam se juntar e completar esse ecossistema.

É com essa crença que este programa do humanize alcançou mais de 60% de seu investimento realizado por meio de parcerias. No triênio 2019-2021, Empreendedorismo e NISA marcou seu portfólio com 32 projetos – que endereçaram diferentes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Entre diversas manifestações, os destaques foram os objetivos 8 (Trabalho Decente e Crescimento Econômico), 15 (Vida Terrestre) e 2 (Fome Zero e Agricultura Sustentável).

Ainda falando sobre o ciclo de trabalho nos últimos três anos, o programa alcançou números relevantes por meio de suas conexões em rede. Os destaques foram os investimentos realizados nos estados de Amazonas, Pará, Bahia e Rio de Janeiro. O apoio foi evidenciado a partir das cadeias da sociobiodiversidade, fomentando organizações intermediárias, responsáveis pela incubação e aceleração dos negócios de impacto. Mais de 1000 jovens ligados ao meio rural foram capacitados no recorte de empreendedorismo; mais de 300 produtores e extrativistas receberam acesso a crédito; e mais de 600 produtores e extrativistas também foram capacitados no tema.

Nesse cenário, hoje os programas de Sustentabilidade (Uso Sustentável, Empreendedorismo e Negócios de Impacto Socioambiental) reúnem 10 parcerias ativas, que são estruturadas com entidades de referência no país.

Aliança Nosso Cerrado

Promover o desenvolvimento econômico sustentável, mantendo o cerrado em pé e valorizando a cultura das comunidades locais.

Parceiros: Critical Ecosystem Partnership Fund (CEPF), Fundação Grupo Boticário, Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e Instituto Nova Era.

 

Aliança Inclusão Produtiva via Empreendedorismo Urbano e Rural

Promover impacto socioambiental urbano e rural por meio da inclusão produtiva de pessoas em vulnerabilidade econômica no mundo do trabalho, da geração de renda, do empreendedorismo e do fortalecimento do ambiente de NISA. O objetivo é favorecer pequenos produtores ou oportunidades de emprego e renda para pessoas vulneráveis.

Parceiros: Fundação Arymax e Fundação Tide Setubal.

Aliança Parceiros pela Amazônia (PPA)

A aliança objetiva contribuir com soluções inovadoras para o desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade, florestas e dos recursos naturais da Amazônia por meio do fomento ao ecossistema de empreendedorismo de impacto na região.

Parceiros: Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Instituto Clima e Sociedade (iCS) e Fundo Vale.

Aliança da Pesca

Elaborar um programa para estruturar a cadeia em territórios estratégicos, com olhar sistêmico para o ecossistema da pesca, pensando questões ligadas à conservação e uso sustentável, bem como acesso ao mercado.

Parceiro: Oak Foundation.

Concertação pela Amazônia

Contribuir para o desenvolvimento sustentável de baixo carbono, inclusivo e de longo prazo da Amazônia, com o objetivo de desenvolver visão comum sobre o que pode ser feito para a região; promover maior coordenação entre instituições financiadoras e implementadoras; e definir ação conjunta que fomente o desenvolvimento sustentável.

Parceiros: Climate and Land Use Alliance (CLUA), Instituto Clima e Sociedade (iCS), Open Society Foundations e Instituto Arapyaú.

Parceria Estratégica para Captação e Bolsas

Desenvolver iniciativas conjuntas na área de soluções sustentáveis sobre desafios socioeconômicos e ambientais, e do ecossistema de negócios de impacto.

Parceiro: Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).

Parceria Estratégica Fundo SBN - Baía de Guanabara

Fomentar o empreendedorismo de impacto socioambiental por meio de soluções baseadas na natureza e promover a conservação.

Parceiro: Fundação Grupo Boticário.

Parceria Estratégica para o sul da Bahia

Promover o desenvolvimento sustentável do sul da Bahia e influenciar políticas públicas para a região, por meio do desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do cacau.

Parceiro: Instituto Arapyaú.

Em construção

Aliança de Paraty

Fortalecer a cultura caiçara, quilombola e indígena (PCTs) e os arranjos produtivos locais nos territórios tradicionais, por meio do turismo, da pesca e da agricultura familiar — priorizando os jovens e as mulheres.

Parceiros: Casa da Cultura de ParatyFazenda Bananal, Comunitas e lideranças locais.

Veja nossos casos